28 de mai de 2010

Dicionário de Nukes


Introdução

Se você está por dentro da Scene, provavelmente irá querer sair deste tópico agora mesmo, os parágrafos seguintes não farão diferença pra você. Entretanto, existem também muitas pessoas não tão familiarizadas com a lingüagem Scene, por isso decidimos separar uma lista dos nukes mais comuns e explicá-los pra você. Dessa forma, sempre se saberá o que esperar de um release nukado.

Os nukes a seguir são baseados no TDX 2005.

<< stolen.from.p2p >>

Ultimamente vem sendo um nuke muito popular e comum. Basicamente significa que o grupo da Scene anunciante do release o roubou de outra fonte - mais especificamente da rede P2P. Na maioria dos casos, se trata de um tracker privado, que obteve e lançou a cópia de um filme antes do que qualquer outra fonte. Este nuke não influenciará o vídeo visualmente, e muitos sceners o consideram inofensivo, já que basicamente nós roubamos filme do mesmo jeito.


<< stolen.src >>

Fonte roubada. Similar ou até mesmo parecido com o nuke acima. Os grupos da Scene podem roubar tanto o vídeo quanto o áudio uns dos outros, diferentemente das redes peer-to-peer.


<< bad.res >>

Resolução imprópria da imagem. As regras da Scene definem as resoluções permitidas e suas dimensões. Se um filme não se adeqüa à estas regras, significa que a imagem provavelmente estará deformada de um modo geral. Muitos players avançados de vídeo permitem a troca da resolução, fazendo com que possa ser reparado no seu computador (às vezes).


<< bad.ar >>

Dimensões impróprias. Razão similar à supra-citada. Cada vídeo originalmente foi filmado e lançado com uma dimensão específica (lados horizontais e verticais). O AR (aspect ratio) mais comum é o 2.35:1, equivalente à uma resolução de 640 x 272 pixels, por exemplo. Uma dimensão irregular pode resultar em uma imagem desproporcional, com os personagens largos na tela, ou mais altos, com uma certa freqüência. Também pode ser reparado em alguns players de vídeo.


<< dupe >>

Dupe quer dizer duplicado. Significa que o release nukado já foi lançado anteriormente por outro grupo, logo o nukado basicamente se inutiliza, através da duplicidade. Na verdade não importa muito se você não liga para as estritas regras da Scene.


<< undersized >>

O release é nukado como undersized quando não preenche a capacidade de um ou dois cd´s. Significa por exemplo que o rip final é de 680 Mb, quando poderia ser de 700 Mb e oferecer uma melhor qualidade de áudio e vídeo. Novamente, não é grande coisa à menos que esteja centenas de megas abaixo.


<< bad crop, overcropped >>

Os filmes no DVD contém partes escuras na imagem, acima e abaixo do vídeo de fato. Visando uma redução do tamanho e oferecendo a melhor qualidade possível, essas partes escuras devem ser removidas antes de serem encodadas e lançadas em XviD. Algumas vezes, os grupos da Scene não retiram/cortam essas partes adeqüadamente, ocasionando perca superior ou inferior do vídeo, ainda que você não veja a cena inteira. O recorte geralmente é utilizado também na remoção de marcas d´água ou legendas embutidas, embora ainda se conceitue em uma séria perda da imagem. O outro (overcropped), não tão comum, é quando o grupo esquece de remover essas partes escuras.


<< bad.ivtc.no.ivtc >>

Nuke comum que afeta principalmente releases de baixa qualidade. IVTC quer dizer "inverse telecine" (telecine inverso), e basicamente é um processo de conversão de um filme (geralmente PAL) com um alto FPS (frames per second - 30 quadros por segundo) para um baixo FPS (24 por exemplo), com o objetivo de economizar espaço e oferecer uma melhor qualidade na imagem. Essa conversão quase sempre sai errada (bad.ivtc), ou falha completamente (no.ivtc, sceners lammers). Como resultado, a imagem aparenta uma certa tremulência e o release final ocupa muito espaço sem nenhum motivo.


<< interlaced >>

A imagem contém linhas negras visíveis, que raramente fazem com que o vídeo deixe de ser assistível. Essas linhas negras são mais visíveis durante o movimento da imagem e são causadas pela ordem incorreta dos campos, em razão de um modo diferente de se mostrar os quadros e os campos no vídeo. Maiores detalhes disponíveis nesse exemplo aki. É altamente recomendável não baixar todo e qualquer release interlaced.


<< cbr.audio >>

O áudio pode ser ou CBR (bitrate constante), ou VBR (bitrate variável). De acordo com as regras da Scene, todos os releases devem contem áudio VBR, então qualquer release CBR é instantâneamente nukado. O bitrate variável permite uma melhor qualidade, de acordo com o som, enqüanto que o constante estabelece a mesma qualidade o filme inteiro, incluindo aí os trechos silenciosos. Todavia, os releases com áudio em AC3 quase sempre utilizam o CBR. É complicado perceber a diferença entre constante e variável em um ouvido não-treinado, logo esse nuke não é tão grave se você não liga para as regras.


<< bad.fps >>

Quadros errôneos. A taxa de quadros deve ser próxima da original. Não se trata de um nuke muito comum, mas é melhor atentar para os releases com esse nuke.


<< mislabelled >>

Release tentando aparentar uma melhor qualidade. Bom exemplo disso é o R5 russo sendo lançado como DVDRip - a diferença não é tão grande nesse caso e os grupos acabam ganhando o direito do PROPER, para lançarem RETAILs. Um outro caso seria a nomenclatura ou o ano errado no nome do release.


<< grp.req >>

Um pedido de nuke pelo grupo anunciante. Acontece quando um grupo lança algo e se dá conta de que está completamente errado, não funcionando, ou simplesmente com defeito, daí eles solicitam o nuke.


<< oos, out.of.sync >>

Fora de sincronia, quando o áudio não está sincronizado com o vídeo. Erro extremamente perturbador que torna a maior parte dos releases impraticáveis. Acontece com muita freqüência em CAMs, Telesyncs e Telecines, pois requerem uma sincronia de áudio e vídeo, quando de fontes diferentes. Alguns releases ficam completamente fora de sincronia, enqüanto que outros apresentam o problema por questão de segundos ou minutos.


<< bad.pack >>

Má compactação. O grupo não compactou o release corretamente, de acordo com as regras da Scene. Significa que esqueceram de compactar em RARs de 15/20/50 Mb, ou quando é impossível descompactar.


<< invalid.proper >>

PROPER é um release reparando o outro, já anteriormente nukado. Quando um certo grupo lança o PROPER e o primeiro release está bom, o novo acaba nukado por invalid proper.


<< qpel.not.allowed >>

Qpel ou "um quarto de pixel", é uma característica de codecs modernos tais como o H.264 (X264), que permitem uma compressão melhor e mais eficiente. Vídeos encodados com a precisão de "um quarto de pixel" requerem o dobro do processamento pra encodarem, e entre 30 e 60% de processamento adicional pra decodarem. Dessa forma, faz com que a maioria dos releases causem problemas de software ou sua reprodução não seja possível em alguns players de mesa.


<< ghosting >>

Característica perturbante em um release, que resulta em um efeito fantasma durante cada movimento do filme. É causada por uma conversão imprópria e pode ser facilmente solucionada.


<< field.shifted, dupe.frames, blended.frames, custom.quant.matrix >>

Outros nukes mais sérios que afetam a imagem, que surgem durante o processamento do vídeo final.


Veja Também:

Desvendando a Scene Warez

Fonte: RLSLOG.net (Tradução by XandeAlves)